O grande diferencial dos pequenos negócios


Estou neste exato momento em uma das salas de espera do aeroporto internacional de Guarulhos em São Paulo, aguardando meu voo e percebi que quase todos os empreendimentos dentro desse recinto são micro ou pequenos negócios: Restaurantes, cafeterias, livrarias, lojas de conveniência, utilidades e presentes, com exceção, é claro, de algumas multinacionais e suas tradicionais franquias como lanchonetes e lojas de departamento.

É sabido que os pequenos negócios já totalizam 98,5% das empresas ativas no Brasil, empregam quase 55% dos trabalhadores formais e representam 27% do PIB nacional. Mas a pergunta que não quer calar é: Qual o maior diferencial dos pequenos negócios para permanecerem no páreo encarando os grandes?

Assim como possuem diversas adversidades que lutam diariamente contra o crescimento desses pequenos guerreiros, podemos identificar também vários pontos positivos, como por exemplo: Baixo valor de investimento inicial, acesso a microcréditos (ainda poucos) com juros reduzidos e possibilidade de ganhos gradativos com grande ascensão nos anos iniciais.

Mas em minha humilde opinião, acredito ser o grande "trunfo" dos pequenos negócios, a capacidade de mudança e a agilidade no tempo de resposta diante dos desafios.

Calma que eu explico... É o seguinte, uma grande organização diante de um imprevisto como a quebra de uma máquina na produção ou a troca de seu sistema operacional (Software, MRP, ERP, etc.), precisa de um maior espaço de tempo e o envolvimento de várias pessoas para decidir o melhor, se organizar, planejar e executar, diferentemente do que ocorre com um pequeno varejista. No caso de uma "mudança nos ventos", ou melhor, uma variação de mercado, os pequenos negócios se adaptam muito mais rápido e se posicionam na frente dos grandes, por isso, ocorre aquele conhecido fenômeno de crescimento nos primeiros anos, ou, a tão sonhada transformação de uma startup em um desejado unicórnio no mercado da inovação.

Aproveitar dessa flexibilização para a tomada de decisões, posiciona os pequenos empreendedores no topo da cadeia de inovação e os possibilita brigar de igual pra igual com os grandes em determinados seguimentos, é o que aconteceu com a chegada e a grande pulverização do seguimento online através do marketplace, plataformas digitais que disponibilizam seu espaço para comercializar produtos e serviços de terceiros cobrando um comissionamento por transação.

Por isso digo: Aproveite enquanto pode, identifique alternativas viáveis e saia na frente, pois, quando se tornar um deles, a concorrência passa a ser "olho por olho, dente por dente". Vamos pensar diferente? Mãos à obra e sucesso! Forte abraço,

Bruno Miranda - Especialista em Pequenos Negócios

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2020 by Bruno Miranda I Todos os direitos reservados