A inovação ainda é a melhor alternativa


Em minhas pesquisas e estudos constantes sobre o tema, percebo que, cada vez mais, se torna real e intensa a busca por melhorias e inovação por parte de pequenos e médios negócios. Costumo dizer que a inovação é a motivação que seu cliente precisa para lhe procurar!

O Brasil já desponta como um dos países mais empreendedores do mundo, porém, nossa taxa de mortalidade das empresas acompanha de perto esse dado nos deixando às margens de países emergentes como China e Índia.

Já avançamos bastante, mas ainda temos um longo trecho a percorrer para nos tornar mais competitivos, uma das alternativas mais viáveis é investir em inovação. Ainda existe um tabu quando falamos disso para os pequenos, a inovação é vista muitas vezes como um investimento caro e distante de sua realidade - uma inverdade!

Inovar é simplesmente sair na frente dos demais, pensar fora da caixa, criar novos conceitos e isso pode estar muito mais próximo do que você imagina.

É verdade que quando falamos de inovação, não existe limites de criatividade e valores para investimento. Mas como tudo na vida, devemos começar por baixo, um passo de cada vez até conseguirmos alçar voos maiores.

Conheço centenas de casos de sucesso que inovaram com coisas simples, aquilo que ninguém havia pensado ainda por ser tão obvio, tipo: Criar uma "experiência" diferente a cada compra.

Esse é um conceito cada vez mais presente em nossa realidade e que vem transformando pequenos empreendimentos em gigantes do varejo. Foi o que aconteceu com as Havaianas na década de 1990, saindo de um posto sem nenhum destaque no mundo "fashion", quando em 1994 a Alpargatas resolve dar uma guinada com seu principal produto, sem mudar suas características que formavam sua identidade, inovou em design.

De calçado barato, consumido na sua maioria por pessoas de baixa renda, a ícone fashion do mundo da moda, as sandálias Havaianas passaram por um processo de inovação que foi responsável por levar a marca a mais de 80 países, colocar 5,5 mil dos 17,5 mil funcionários fora do Brasil e trazer 33% da receita em moeda estrangeira. Hoje, a empresa investe de 2% a 3% do faturamento com inovação e não para de crescer. Coisas simples como ouvir o cliente, trocar o layout da sua loja, servir um chocolate quente no inverno, enviar um e-mail ou fazer um telefonema agradecendo a visita, ou simplesmente antecipar-se a uma necessidade do cliente antes mesmo que ele descubra que precisaria daquilo. Ou seja, inovar é surpreender, portanto, não economize na criatividade, mantenha seus clientes ativos e seus concorrentes anulados. Mãos à obra e sucesso!

Um forte abraço,

Bruno Miranda - Especialista em Pequenos Negócios

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2020 by Bruno Miranda I Todos os direitos reservados